A revolução do 25 de Abril de 1974 trouxe a Portugal Liberdade, pondo fim a um longo período de Ditadura fascista de 49 anos. Após 1976 houve retrocessos graves no processo desta revolução, patrocinada por partidos reaccionários de direita tendo como aliados algumas famílias Fascistas. Portugal foi caminhando o trilho de uma sociedade capitalista, geradora de profundas injustiças sociais.



Neste blog iremos denunciar os sistemáticos atentados que todos os dias ocorrem às Liberdades, Direitos e Garantias que herdámos de homens e mulheres que lutaram para que fosse possível o maior acontecimento histórico do século xx em Portugal.



segunda-feira, 30 de abril de 2012

Ary dos Santos - As Portas que Abril Abriu

Hino da Intersindical - 1977 - 25 Canções de Abril

1º Maio - Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América.

Fotografia de : Sérgio Valente - 1º de Maio de 1974 (Porto)

Histórico
Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América.

Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países.

Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.

Dia do Trabalhador em Portugal
1º de Maio na cidade do Porto
Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio e este passou a ser feriado. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia.

O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-Intersindical (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto 

domingo, 29 de abril de 2012

RTP 2 - Os Donos de Portugal

Grande Video, bem explícito sobre as relações entre o Estado e os grupos económicos e financeiros, desde a monarquia, ainda mais estimuladas no Estado Novo e retomadas a partir de 1990.

A explicação da árvore genealógica das "grandes" fortunas feitas à custa da grande maioria dos portugueses trabalhadores, sendo mais apropriado chamar-lhe a árvore de negócignealógicos...


O documentário "Os Donos de Portugal", foi emitido pela RTP2 a 24/04/2012. Apresenta a correlação dos maiores e mais influentes famílias portuguesas no plano político-económico desde o início do séc. XX até aos dias de hoje.

Corrida/Caminhada (encerramento das comemorações do 38ºaniversário do 25 de abril)

Participa!
Corrida/Caminhada (encerramento das comemorações do 38ºaniversário do 25 de abril)
São Pedro da Cova
1 Maio | 9h00
junto à cripta da Igreja Matriz
Inscrições(nome e data de nascimento) para geral@jf-saopedrodacova.pt
Oferta de tshirt aos primeiros 150 inscritos
Prémios para primeiros classificados e diplomas para participantes
Org: Comisão Promotora das Comemorações Populares do 25 de Abril em São Pedro da Cova
Cordiais Saudações


Daniel Vieira

sexta-feira, 27 de abril de 2012

O movimento de utentes da linha do Tâmega, informa que estarão nas COMEMORAÇÕES DO 1º DE MAIO na próxima terça-feira às 15 horas na Avenida dos Aliados no Porto, PROMOVIDAS PELA CGTP-IN , como forma de protesto contra o encerramento da linha.


O movimento de utentes da linha do Tâmega, informa que estarão nas COMEMORAÇÕES DO 1º DE MAIO na próxima terça-feira às 15 horas na Avenida dos Aliados no Porto, PROMOVIDAS PELA CGTP-IN , como forma de protesto contra o encerramento da linha.

O autocarro e carros organizados saem do Largo da Livração pelas 14 horas em direcção ao Porto.
Mais informações ligar para: 917638028 
MOÇÃO DE APOIO À REABERTURA DA LINHA FERROVIÁRIA DO TÂMEGA
Os signatários abaixo assinados, reunidos no Largo da Livração, Toutosa, Marco de Canaveses, em 21 de Janeiro de 2012, e utentes da Linha Ferroviária do Tâmega, decidem aprovar e tornar pública a seguinte moção:
Após o encerramento, supostamente temporário, da Linha do Tâmega a 25 de Março de 2009, com vista à sua requalificação e abertura no prazo máximo de dois anos, o actual Governo decidiu extinguir definitivamente esta infra-estrutura que em muito contribuía para a melhoria das condições de vida dos habitantes da região.
A centenária linha de caminho-de-ferro do Tâmega servia as populações de Marco de Canaveses e Amarante, numa região onde faltam serviços públicos fundamentais, e onde escasseiam alternativas de transportes que permitam às pessoas deslocarem-se para as escolas, empregos e outras valias que na sua freguesia não encontram.
O motivo pelo qual estava prevista uma requalificação da linha do Tâmega, prende-se, por um lado, com o facto de se tratar de uma linha antiga a necessitar de obras, mas também com o facto de serem reconhecidas as potencialidades que o caminho-de-ferro tem para dinamizar o desenvolvimento de uma região que tem um dos maiores índices de pobreza e de desemprego no país, e dessa forma contribuir para que as populações mantenham um nível de vida digno, apostando também num transporte colectivo sustentável e ecológico.
ASSIM, tendo em conta que o troço da via-férrea entre a Livração e Amarante:
* é o meio de comunicação mais económico, curto e rápido entre estas duas localidades,
* contribui para a diversificação e o aumento dos visitantes à região,
* possui uma inegável importância histórica graças aos quase 100 anos durante os quais esteve em funcionamento.
TENDO ainda em conta que:
* algumas populações servidas pelo caminho-de-ferro, não têm uma ligação rodoviária adequada, estando por isso muito dependentes da transporte ferroviário,
* a anterior decisão que havia em requalificar a linha e as expectativas que foram criadas na população,
OS SIGNATÁRIOS da presente moção solicitam aos responsáveis políticos nacionais, regionais e locais a REABERTURA da linha ferroviária do Tâmega, como via indispensável para o desenvolvimento da região e a REACTIVAÇÃO do serviço de transporte rodoviário, feito em autocarros, assegurado pela CP, até à reabertura da linha.
Livração, 21 de Janeiro de 2012
Obs.: esta moção depois de aprovada e assinada pelos presentes será remetida para:
* Presidência da República
* Governo Português
* Assembleia da República
* Presidentes das autarquias de Marco de Canaveses e Amarante
* Comunicação social




Paredes - A empresa RUMOFLEX - Engenharia em Ambiente, SA tem subsídios de férias e de Natal DE 2011 e metade do vencimento do mês de fevereiro e a totalidade do mês de março em falta

NOTICIAS

A empresa RUMOFLEX - Engenharia em Ambiente, SA tem subsídios de férias e de Natal DE 2011 e metade do vencimento do mês de fevereiro e a totalidade do mês de março em falta. Esta empresa é responsável pela limpeza urbana dos concelhos de Melgaço, Monção, Guarda e Paredes. Na sua administração esteve até finais de março o ex-vereador do PSD e actual líder na Assembleia Municipal de Paredes José Manuel Outeiro.

O Grupo Parlamentar do PCP colocou ao Ministério da Economia e do Emprego perguntas relativas ao conhecimento dos salários e subsidios em atraso na empresa, ás acções de inspeção e de contraordenação e propõe a cativação de verbas que a empresa está a receber dos contratos públicos que mantém com vários municipios.

Ver perguntas aqui

O PCP entregou hoje na Assembleia da República um projecto de resolução de recomenda ao Governo a electrificação do troço entre Caíde e Marco de Canavezes

O PCP entregou hoje na Assembleia da República um projecto de resolução de recomenda ao Governo a electrificação do troço entre Caíde e Marco de Canavezes, na linha ferroviáriado Douro.
ver projecto de resolução

quinta-feira, 26 de abril de 2012

O mau tempo não foi impedimento para comunistas do Marco de Canaveses e Amarante festejassem o 25 de Abril


As Comissões concelhia de Amarante e Marco de Canaveses do PCP fizeram convívio em espaço improvisado e fechado num dia muito chuvoso cheio de história, porque os comunistas tiveram que alterar todo o programa , como a caminhada pela linha do Tâmega de 12 Km.   
Foram também realizados discursos e poemas alusivos à data e as conquistas do povo, Gritou-se bem alto "25 de Abri sempre fascismo nunca mais!".
Numa nota final, foi acordado por todos encontrar uma data para realizar a caminhada pela linha do Tâmega.


Os Comunista terminaram o dia na freguesia de Toutosa, juntando -se a iniciativa da Junta de freguesia na casa do povo da Livração, onde "Abril estava presente" com música de intervenção.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Juventude Social Democrática - A identidade dos meninos da JSD não depende do que eles são, mas do que têm.

Ainda deu tempo, vejam só...
O cartaz era este - "era" porque, entretanto, apagaram-no da página da JSD. aqui fica, para memória futura - PSD e JSD infernizam a vida dos trabalhadores, dos desempregados, dos jovens, dos reformados, dos pequenos e médios empresários, e ainda procuram fazer humor com isso.

domingo, 22 de abril de 2012

Protesto contra a suspensão da CP da ligação Marco de Canaveses-Caíde-Lousada

Mais de duas mil pessoas cortam linha do Douro

Comissão de Utentes e presidente da Camara,  iniciam os discursos , mas, nem em 5 minutos Já o povo estava no meio da linha a bloquear a passagem do comboio que vinha da Régua para o Porto.

 Utentes da Linha do Tâmega , presentes e solidários .

GNR prepara o espectáculo, algo que ninguém acreditou uma vez que para alem de terem de bater no povo tinham que dar algumas nos Presidentes de Câmara, que numa sessão pública, à uma semana atrás tinham ajudado a mobilizar para esta iniciativa.

 
Policia, presidente da Câmara e comissão de utentes tentam fazer com que a população saia da linha
 
Manifestantes, tentam pedir explicações com ânimos bastantes exaltados depois de uma chuva de pedras devido ao comboio ter avançado contra os populares.
 Utentes do comboio que vinha da Régua, brincam com a situação, depois de duas horas presos dentro do comboio. Pedem Vinho e Jantar!
 Situação completamente controlada pelos populares.

Presidente da Câmara do Marco foi impotente para retirar o povo da frente do comboio, chegando mesmo a ser vaiado pela população. O povo unido jamais será vencido! Onde esta o Passos Coelho!Eram frases das muitas que se ouviam.

Este chegou e disse ao povo que esperemos uma resposta da CP e da tutela nos próximos oito dias para conseguir ao fim de duas horas tirar o povo da linha, que ainda assim saíram bastante desconfiados...

sexta-feira, 20 de abril de 2012

A propósito dos recentes acontecimentos na Guiné-Bissau



O PCP condena o golpe recentemente realizado na Guiné-Bissau e considera fundamental encontrar uma solução no quadro constitucional, garantia para que o povo guineense possa decidir dos seus próprios destinos livre de qualquer ingerência externa.
O PCP exige a libertação dos dirigentes guineenses presos aquando do golpe e alerta para eventuais aproveitamentos da actual situação que coloquem em causa a soberania e independência nacional da Guiné-Bissau.

O PCP expressa a sua solidariedade ao PAIGC e ao povo guineense.

Comunicado - Em defesa da linha ferroviária do Douro


Comunicado

Em defesa da linha ferroviária do Douro

A linha do Douro presta um importante serviço às populações do interior do País, mas tem vindo a ser negligenciada por sucessivos Governos.
Desde 2003 que o PCP apresenta propostas na Assembleia da República para que se proceda à electrificação e colocação de via dupla na ferrovia entre as Estações de Caíde e Ermida. Propostas essas sempre rejeitadas pelo PS, PSD e CDS.
O benefício desta obra abrangeria para além dos concelhos de Baião e Marco de Canavezes, também Cinfães e Resende, e permitiria oferecer um serviço de melhor qualidade, aumentando o universo de utentes daquela linha e diminuindo os custos de exploração pela CP.
No entanto, o actual Governo PSD/CDS abandonou esta obra sem data prevista para a sua retoma, em virtude dos cortes orçamentais no investimento público, prometendo que “o serviços de transporte público de passageiros continua e continuará a ser assegurado como tem sido até aqui, não existindo qualquer prejuízo para os passageiros”.
O Governo mentiu descaradamente! Menos de 2 anos passaram após terem garantido que o serviço continuaria a ser assegurado como tem sido até aqui e agora é dada a informação que a CP pretende reduzir as ligações diárias entre Marco e Caíde, passando de 41 para apenas 26.
À argumentação que a linha do Douro dá demasiado prejuízo à CP respondemos com os prejuízos causados pela não concretização da electrificação da linha do Douro e com o prejuízo que representa o agravamento das assimetrias regionais causados pela falta de um serviço público essencial às populações abrangidas.
O que o actual Governo PSD/CDS pretende fazer agora na linha do Douro, a juntar ao que o anterior Governo do PS já fez na linha do Tâmega, mostra que para estes partidos os caminhos-de-ferro só são prioritários quando toca à privatização.
A Comissão Concelhia do Marco de Canaveses do Partido Comunista Português repudia a destruição do transporte ferroviário em curso, e demonstra a sua solidariedade com os utentes em luta pela defesa da linha do Douro, luta essa que é também uma luta do PCP.

A Comissão Concelhia do Marco de Canaveses do PCP

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Che Sudaka live at Festa Do Avante 2011

Concurso de Bandas do Palco Novos Valores da Festa do Avante 2012


As inscrições para o Concurso de Bandas do palco Novos Valores da Festa do Avante estão já abertas. Informa-te em qualquer Centro de Trabalho do PCP. Abaixo fica o regulamento do Concurso.

1. O Concurso de Bandas para o PNV integra-se na divulgação e promoção da Festa do Avante! 2012;
2. Este concurso permite aos participantes a apresentação pública dos seus trabalhos e, consequentemente, a divulgação e promoção dos jovens músicos e da música moderna portuguesa;
3. Podem participar músicos e bandas profissionais ou amadoras, sendo aceites e respeitadas de igual forma todas as correntes musicais em temas originais.
4. A média etária das bandas e participantes não deve ser superior a 30 anos;
5. As candidaturas constarão de:
a) Ficha de inscrição devidamente preenchida (em anexo);
b) Maquetas (CD, DVD ou Ficheiro MP3 enviada para o mail da OR da JCP) com 3 temas;
c) Letras dos temas apresentados, devidamente dactilografadas;
d) Informação acerca do backline necessário;
6. As candidaturas podem ser enviadas/entregues nas seguintes moradas:
Na morada da Organização Regional da JCP acrescentada a este regulamento no ponto 27;
Num Centro de Trabalho do PCP (com a indicação expressa de ser centralizada à Organização Regional da JCP);
Na Sede Nacional da JCP – Av. Duque de Loulé, nº 111, 1ºandar ,1050-027 Lisboa.
7. A data limite de entrega das candidaturas para o concurso de bandas é decidida por cada Organização Regional da JCP.
8. Os agrupamentos/músicos vencedores dos concursos regionais no ano de 2011 não serão admitidas a concurso nos festivais este ano, de forma a dar oportunidade a outros agrupamentos/músicos de actuar nas finalíssimas e na Festa do Avante! 2012.
9. A JCP não se responsabiliza por qualquer tipo de atrasos em relação ao prazo estabelecido pela Organização Regional para entrega das candidaturas, nomeadamente atrasos das candidaturas que sigam por correio;
10. Cada organização regional da JCP é livre de realizar o número de eliminatórias que entender.
11. Os concursos regionais constarão de duas fases:
a) Audição prévia das gravações e selecção de agrupamentos/músicos para a actuação na(s) eliminatória(s) regional(ais);
b) Eliminatória(s) regional(ais) cuja ordem de actuação que será definida pela Organização Regional da JCP;
12. Será apurado um único agrupamento/músico por região, independentemente do número de eliminatórias;
13. As bandas/músicos vencedores dos Concursos Regionais das regiões de Viana do Castelo, Braga, Bragança, Vila Real, Porto e Aveiro serão apurados para a Finalíssima Norte;
As bandas/músicos vencedores dos Concursos Regionais das regiões Viseu, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Leiria e Santarém serão apurados para a Finalíssima Centro;
As bandas/músicos vencedores dos Concursos Regionais das regiões de Lisboa, Setúbal, Portalegre, Évora, Beja, Litoral Alentejano, Algarve, Madeira e Açores, serão apurados para a Finalíssima Sul e Ilhas;
14. A atribuição de outro tipo de prémios, a outras bandas que não a primeira classificada de cada região, é facultativa e da inteira responsabilidade de cada Organização Regional da JCP;
15. Em cada uma das Finalíssima acima discriminadas apurar-se-ão três bandas ou músicos. Os 9 agrupamentos/músicos apurados actuarão no Palco Novos Valores/Juventude na Festa do Avante! 2012;
16. As Finalíssimas terão um regulamento próprio que será distribuído às bandas seleccionadas nos Festivais Regionais;
17. Às bandas apuradas para as Finalíssimas será assegurada uma refeição, por cada elemento da banda, no dia da actuação. Outro tipo de despesas (transportes, etc.) será da responsabilidade dos próprios músicos/grupos;
18. O número de bandas por eliminatória(s), o ensaio dos artistas (tempo de sound-check por agrupamento e hora de início daquele), o tempo de actuação na eliminatória, o equipamento de luz, som e backline a utilizar, assim como a reunião preparatória com os projectos seleccionados (facultativo), são critérios a definir pela Organização Regional da JCP;
19. O Júri regional será divulgado oportunamente, tendo este que apresentar a decisão final até 1 dia após a eliminatória;
20. A decisão do júri regional é irreversível e não está sujeita a recurso;
21. A candidatura vencedora deverá ser de imediato enviada (todos os requisitos) pela Organização Regional da JCP para a Sede Nacional da JCP, a fim de lhe ser fornecido o regulamento da Finalíssima e de se estabelecer o contacto para actuação na mesma;
22. Se por alguma razão, a eliminatória não se realizar, os requisitos serão centralizados ao Executivo da Festa do Avante! da JCP de forma a encontrar uma solução.
23. Todos os casos omissos serão objecto de apreciação pela organização dos concursos regionais e pelo Executivo da Festa do Avante! da JCP, sendo a decisão deste último soberana, não estando sujeita a recurso;
24. O Executivo da Festa do Avante! da JCP reserva-se ao direito de recusar qualquer projecto que considere não se encontrar enquadrado nos objectivos da iniciativa e nos valores da amizade, solidariedade e liberdade que caracterizam a Festa do Avante!, a JCP e o PCP;
25. A JCP reserva-se ao direito de fazer registo (áudio, vídeo, fotográfico, etc) das actuações em todas as fases do Concurso de Bandas para o PNV, Festa do Avante! 2012 para utilização posterior por parte da organização. Pretende-se com este registo divulgar os projectos musicais concorrentes.
27. O concurso terminará com a realização das Finalíssimas Nacionais, a realizar dia 07 de Julho de 2012.


segunda-feira, 16 de abril de 2012

Hasta Siempre Commandante-Buena Vista Social Club

Compay Segundo Guantanamera

D. Januário Torgal: «Tenho vergonha deste país»

Em entrevista à TSF, o bispo das Forças Armadas e Segurança considera que «as pessoas estão desapossadas da sua dignidade», pede um um «compromisso competente» do Governo com os sectores mais frágeis da sociedade portuguesa e defende mais liberdade para o interior da Igreja. Uma entrevista realizada por Manuel Vilas Boas, na sequência do 27º Encontro de Pastoral Social, realizado esta semana, em Fátima.

OUVIR AQUI: D. Januário Torgal: «Tenho vergonha deste país»

domingo, 8 de abril de 2012

CDS - PP "com papas e bolos engana - se os tolos"


 Este é o exemplo que vivemos uma situação politica no pais que exige uma transformação dos Portugueses na altura de decidir por quem votar.
Todos sabemos que o CDS assinou a liquidação das Freguesias Juntamente com PS e PSD, contudo estes (CDS) são sem dúvida os que fazem a campanha mais negra pela extinção de centenas de Freguesias e de destruição do Poder local Democrático. (O Cartaz da mentira em cima)
Gostava de Chamar aqui uns valentes palavrões a estes partidos PSD/CDS e PS que diminuem os Portugueses, a Democracia, a Politica e os Políticos, (Como se pode ver na hipócrita fotografia) fico-me apenas pela reflexão e apelo à participação de todos nos festejos do 25 de Abril.
Participar em força nos festejos do 25 de Abri é resistir à troika ao PSD/ CDS e PS ao Presidente da Republica Cavaco Silva que vendeu a nossa constituição, trabalho com direitos, a extinção de Freguesias, destruição do Serviço Nacional de Saúde e contra a UGT, traidora de todos os trabalhadores a favor da Banca , patronato e Governo de Direita.